Dicas Culturais

Comunidade do Conto reúne escritores nesta quarta-feira (7/10)

LITERATURA

 Autores terão o desafio de apresentar textos voltados à literatura fantástica, isto é, contos de terror; projeto da Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) será realizado a partir das 19h30 no Espaço Cultural da Cia. Atores InSanos, abrigado na Faculdade Piaget (Av. Mogi das Cruzes, 1.001, Jardim Imperador, em Suzano)

 Comunidade_Conto4

Ler, discutir, criticar e aprimorar a técnica literária. Com essas premissas, os escritores da Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) se reúnem na próxima quarta-feira (7 de outubro) em mais uma edição do Comunidade do Conto, que este mês traz uma proposta desafiadora: a produção de textos voltados à literatura fantástica, isto é, contos de terror.

 

O projeto da ACLB acontece toda primeira quarta-feira do mês, a partir das 19h30 no Espaço Cultural da Cia. Atores InSanos, abrigado na Faculdade Piaget (Av. Mogi das Cruzes, 1.001, Jardim Imperador, em Suzano).

 

A entrada é gratuita e aberta a outros interessados, desde que levem ao encontro um texto de própria autoria dentro da temática estipulada. Outras informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo telefone 9 9526-3561 (Vivo e WhatsApp) ou no blog literaturanobrasil.blogspot.com.

 

O tema que será abordado nesta edição teve como inspiração a palestra “O Horror Fantástico”, ministrada no início de setembro pelo escritor e presidente da ACLB, Sidney Leal. A atividade foi parte das ações integrantes ao projeto Comunidade do Conto, que este ano passou a incluir um grupo de estudos, além dos encontros para apresentação das produções textuais.

 

Como explica o escritor suzanense, membro-fundador da ACLB e criador do projeto, Ademiro Alves, o Sacolinha, ao contrário de outras edições, a temática deste encontro foge dos assuntos cotidianos ou questões que estampam os noticiários:

 

“Certamente se trata de um grande desafio para todos nós, escritores da ACLB, pois o conto de terror tem algumas peculiaridades que nem todos autores estão habituados. Além disso, vamos falar de um tema que foge do real. A proposta não é falar do terror de quem enfrenta diariamente os trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), nem do terror que vive a Síria, mas aquele voltado ao suspense e à ficção”, diz.

Deixe uma resposta

Copyright 2012 .: Walmir Cultura :. | Todos os direitos reservados