Destaques

Contadores de Mentira inaugura Teatro neste sábado (23/2)

 

Impossível falar da história do teatro em Suzano nos últimos 18 anos sem perceber a interferência do grupo Contadores de Mentira, residente no município desde 1995 e que inicia uma nova fase na região neste sábado (23 de fevereiro), a partir das 19 horas, com a inauguração de sua nova sede, na Rua Major Pinheiro Froes, 530, no Parque Maria Helena, em Suzano (rua da Estação da CPTM, sentido Terminal Rodoviário). Com entrada gratuita, o grupo fará uma apresentação simbólica para contar seus 17 anos de história.

No domingo ( 24 de fevereiro), às 19 horas o Teatro receberá a Cia. do Escândalo com o espetáculo “O Sequestro do Secretário de Cultura”. A peça é parte da inauguração do espaço e também terá entrada gratuita. Autoridades, artistas e público poderão celebrar a inauguração da nova “casa” de cultura da cidade.

“Será muito especial receber a Cia. do Escândalo em nossa casa, porque há anos cultivamos uma parceria muito forte  e nosso grupo também foi o primeiro a se apresentar no Galpão Arthur Netto de Cultura e Cidadania”, diz Daniele Santana, atriz do grupo.

 

Além de apresentações e oficinas culturais,  o Teatro Contadores de Mentira realizará redes colaborativas com artistas da cidade e de outros municípios. O espaço representa para o grupo liberdade. Há tempos falávamos sobre uma “casa” onde pudéssemos mergulhar em nossas necessidades, em nossas pesquisas, em nossos trabalhos e, ao mesmo tempo, compartilhar aprendizado e pensamento”, destaca Daniele.

As inscrições para as oficinas de teatro, dança e circo, estarão abertas a partir do dia 25 de fevereiro, das 10 às 17 horas, de segunda a sexta-feira, no próprio local. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (011) 99852-9968.

O grupo

Pioneiro de um movimento hoje fortalecido e na base histórica teatral do Alto Tietê, o Contadores foi o primeiro grupo a adotar Suzano como “residência” e o primeiro a propor novos espaços forçando a comunidade de Suzano a “exercitar o olhar” para um teatro voltado aos rituais, à pesquisa de linguagens e à necessidade de organização e com o olhar para a comunidade à sua volta.

Os Contadores de Mentira possui tradição na cidade. Uma tradição construída com raízes sólidas na própria identidade histórica. É um grupo que acredita nas potências criativas da região, que atua em rede, que possui vínculos com outros grupos e movimentos sociais e cuja produção já é reconhecida pelos principais grupos de teatro do país e outros da América Latina.

O grupo descobriu cedo que é necessário se organizar em coletivos, lutar por políticas públicas, e que dialogar com a comunidade é tão importante quanto a obra teatral. Um projeto de grupo é mais importante que um espetáculo isolado. É um grupo que atua no teatro, focado nos rituais populares, a antropologia, mas também atuam como “brincantes populares”, como associação, como comunicação de Mídia Livre. “Dizemos com orgulho e com calos nas mãos, que participamos de todos os movimentos voltados ao teatro nos últimos anos. Os grupos que surgiram nos últimos anos, às vezes não tem ideia dos nossos sacrifícios no passado”, relata Cleiton Pereira, diretor do grupo desde sua fundação.

Prêmios

O Contadores de Mentira foi reconhecido, pelo Ministério da Cultura em 2009 e também em 2010, por meio do Prêmio Pontos de Mídia Livre, do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura. Também recebeu o Prêmio Ensaiando Um País Melhor.  Em 2012, o grupo foi convidado pelo SESC TV para a gravação do programa Teatro e Circunstância. A produção de uma hora de duração documenta e mapeia os principais grupos de teatro do Brasil. Ainda em 2012 foi o representante brasileiro no Circuito de Teatro Português com grupos de Angola, Moçambique, Portugal, entre outros.

História

Para quem não conhece o grupo ou que acompanha o teatro de Suzano apenas pela história recente, talvez não saiba que os Contadores impulsionou a ocupação de espaços de uma forma original radicalizando as linguagens ao longo dos anos. O grupo ocupou a Biblioteca Pública Municipal durante vários anos, realizando espetáculos à luz de velas, com refletores construídos artesanalmente e cujas apresentações foram históricas para o teatro da cidade. Desde sua fundação há mais de 17 anos, os Contadores de Mentira produziram espetáculos emblemáticos. Foram mais de 20 montagens, entre elas: “Coma-me” (2000 a 2004), “ALICE C. ” (1999 a 2000), “O Incrível Homem Pelo Avesso” (2011 a 2013), “Curra-Temperos Sobre Medéia” (2008 a 2013), que rendeu ao grupo mais de 200 apresentações, convites, parcerias, prêmios e a indicação ao Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro em 2012.

Outro projeto importante dos Contadores de Mentira, que revela a sua inquietude e conduta em relação à cidade de Suzano é o Ponto de Mídia Livre “TV CONTADORES DE MENTIRA”, premiada pelo Ministério da Cultura em dois anos consecutivos. O projeto da TV criou conteúdos audiovisuais cujo foco principal é contar a história do cidadão comum que também ajudou e ajuda a construir a história da cidade.

Deixe uma resposta

Copyright 2012 .: Walmir Cultura :. | Todos os direitos reservados