Artigos

Está faltando poesia

“Trago dentro do meu coração,

Como num cofre que se não pode fechar de cheio,

Todos os lugares onde estive,

Todos os portos a que cheguei,

Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias,

Ou de tombadilhos, sonhando,

E  tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero.”

Caminho pelas ruas como quem procura desvendar um segredo. Ávido, lúcido, atento! Sou mais um na multidão! Entre olhares, risos e passos apressados a vida me leva. Entre calçadas, ruas e vitrines a vida me embala. Entre sussurros, gritos, carros e buzinas a vida me atordoa.

De repente uma deusa surge na multidão, atinge meu coração e incendeia minha alma. O magnetismo de seu olhar hipnotiza; seu sorriso contagia e seu corpo atrai, como uma árvore atrai um raio; é a Vênus na terra. Qual será seu caminho, seu destino?

Vontade de ir ao seu encontro. Vontade de fazer parte da sua história!

O medo é maior, a aproximação pode ser um risco. Um pensamento invade meu cérebro; o rapto de Helena por Páris e a paixão e a aventura vivida por eles. Seria eu capaz dessa façanha, e quem sabe além da paixão viver o amor eterno de Orfeu e Eurídice? Meus pensamentos voam… Minha mente arde… A Vênus me atordoa! Sou mais um na multidão!

Sou um apaixonado, um poeta embriagado em noite de lua. Quero comer, absorver, tragar o mundo, com a mesma velocidade que o mundo me consome. O sangue que corre em mim é pouco. Esse corpo não pode suportar o seu tamanho. Minha alma é verde e azul, contém a imensidão dos oceanos. Quero tudo ao mesmo tempo agora. Quero devorar a Vênus. Estou agora alucinado! 

“Não sei se a vida é pouco ou de mais pra mim.

Não sei se sinto de mais ou de menos, não sei

Se me falta escrúpulo espiritual, ponto de apoio na inteligência,

Consanguinidade com o mistério das coisas, choque

Aos contatos, sangue sob golpes, estremeção aos ruídos,

Ou se há outra significação para isto mais cômoda e feliz.” 

A Vênus passa por mim, nossos olhares se cruzam. O destino é caprichoso, deixa sempre alguma coisa no ar. Nos encontraremos novamente? Quem sabe? Se os deuses do universo conspirarem a favor, tudo pode acontecer. Uma paixão está solta no vento! É sua Vênus!

*Leia Álvaro de Campos, momentos de puro prazer.

Deixe uma resposta

Copyright 2012 .: Walmir Cultura :. | Todos os direitos reservados