Notícias

Secretaria de Cultura diz que não fará convênio com a Suzansamba

 

“A Prefeitura não precisa da Suzansamba (Instituto Suzanense de Agremiações de Samba) para realizar o Carnaval”, frisou o secretário da Cultura, Walmir Pinto. A Pasta divulgou ontem que não realizará convênio com a entidade. Ao invés disto, amanhã terá audiência pública, às 15 horas, na Câmara, para apresentação do projeto de lei que defende a divisão de verba de outra forma.

O presidente da Suzansamba, Eumar Meireles Barbosa, mantém que tudo não passa de uma manobra. Segundo o secretário, sua decisão se baseia nas desfiliações das oito escolas e blocos da Suzansamba, que não aceitam a nova diretoria. “Há um impasse e não posso repassar verbas para uma entidade que não representa a maioria. Diante disto, fui buscar uma solução junto ao jurídico da Prefeitura”, explicou, referindo-se ao projeto de lei, que visa a divisão de R$ 380 mil diretamente com as agremiações. Ele desmente sobre a manobra de que é acusado pelo atual presidente da Suzansamba. “Isto é um discurso. Eu não vou me meter nesta disputa. Ao invés de ele ficar procurando a Prefeitura ou a Câmara, deveria procurar as escolas para tentar uma unificação”, critica o secretário, que afirma que a diretoria nem foi empossada. “Tomamos posse no dia da eleição. Sou presidente de fato e de direito”, rebate Barbosa. O último presidente da Suzansamba, Francisco Dias, o Chiquinho, confirmou a posse. Segundo ele, que está no Carnaval desde 1955, a manobra é a utilização da própria verba como troca. “Minha proposta de trabalho é levar as agremiações a ter recursos próprios, através de eventos, e não depender desta quantia”, declara. Ele acusa a última diretoria de não desenvolver nenhum trabalho, mantendo as escolas e blocos reféns da secretaria. O projeto de lei, se aprovado, se desenvolverá por edital e as agremiações deverão apresentar proposta de desfile, com números de carnavalescos, documentação e outros. A verba será dividida em R$ 327 mil para escolas e blocos e o restante a critério da Prefeitura, com a contração de jurados, concurso, eleição e premiação da corte carnavalesca e troféus. O secretário informou ainda que será montada uma comissão especial, com membros da Cultura, responsável pela organização do evento, como ordem do desfile. “O que eles querem, em conjunto com a antiga diretoria, é fazer uma comissão que será a segunda Suzansamba dentro da secretaria, mas com o controle deles”, afirma Barbosa. Chiquinho é favorável ao projeto da Pasta. “Eu acredito na competência da Suzansamba, mas não está apta a fazer a organização do Carnaval porque teve as desfiliações. Sou a favor do projeto. É só acompanhar o edital para participar”, diz.

http://www.diariodesuzano.com.br/noticia.php?id=260619

Deixe uma resposta

Copyright 2012 .: Walmir Cultura :. | Todos os direitos reservados